Conselheiros de 12 parques municipais de São Paulo tomam posse

28/08/2014
By partes15
Conselheiros de 12 parques municipais de São Paulo tomam posse

Dos 96 integrantes do conselho, 84 foram eleitos pela comunidade e 12 indicados pelo poder público. Eles vão atuar no planejamento, gerenciamento e fiscalização das atividades realizadas nos parques Os 96 conselheiros eleitos para planejar, gerenciar e fiscalizar as atividades realizadas em 12 parques municipais da cidade de São Paulo tomaram posse na tarde desta quarta-feira (27) durante cerimônia realizada na sede da Prefeitura. As eleições para a formação do novo conselho foram realizadas entre junho a agosto – a comunidade elegeu 84 representantes e outros 12 foram indicados pelo poder público. Os conselheiros terão o mandato de dois anos. O principal objetivo deste grupo é fomentar a participação da comunidade na discussão das políticas públicas, com enfoque nas questões socioambientais, contribuindo para a elaboração de planos de desenvolvimento sustentável em âmbito municipal. “Acho que vocês tem uma grande missão a cumprir, que é zelar por nossas áreas verdes. O Plano Diretor estabeleceu um rol enorme de novos parques a serem entregues, além das áreas de proteção e destinadas a parques que estão estabelecidas no plano pelos próximos 16 anos. Temos um horizonte de planejamento para fazer a coisas acontecerem”, afirmou o prefeito Fernando Haddad. O prefeito lembrou a

Read more »

Sociedade e educação evitariam fracasso de acordos ambientais

08/08/2014
By partes15
Sociedade e educação evitariam fracasso de acordos ambientais

José Ricardo Roriz Coelho* O ótimo exemplo dos turistas japoneses na Copa do Mundo do Brasil, ao recolherem o lixo dos setores que ocuparam nas arenas durante os jogos de sua seleção, contrasta com a atitude negativa de torcedores de nosso país e outras nações, inclusive desenvolvidas, que sujaram de modo exagerado alguns estádios e bairros, como a Vila Madalena, em São Paulo. As duas atitudes opostas demonstram o significado da educação para o sucesso de qualquer programa nacional e acordos internacionais de proteção do meio ambiente e reversão das mudanças climáticas. Ressalvando-se as louváveis iniciativas da ONU e o esforço do PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), organismo de elevado nível técnico e notória boa intenção, outra causa do fracasso de tratados como o Protocolo de Kioto, expirado em 2012, e conferências como a Rio+20, naquele mesmo ano, é o distanciamento que se mantém da população. As tentativas de acordos ocorrem em reuniões de cúpula alheias às organizações realmente representativas da sociedade civil. Tal isolamento, por um lado, resulta no descompromisso dos cidadãos quanto às decisões dos chefes de Estado e, por outro, torna tímida a legítima pressão política em prol de medidas eficazes. Assim, é

Read more »

Microrganismos podem reduzir produção de energia solar

19/07/2014
By partes15
Microrganismos podem reduzir produção de energia solar

Por Da Redação – agenusp@usp.br Biofilmes superficiais formados por fungos e outros microrganismos, e associados a outros materiais particulados, podem reduzir em até 10% a produção de energia de painéis fotovoltaicos, que transformam a energia solar em elétrica. A descoberta, inédita no mundo, é resultado do estudo Avaliação da influência de biofilmes (fungos e fototróficos) na eficiência energética de módulos fotovoltaicos, realizado pela pesquisadora Márcia Aiko Shirakawa, do Departamento de Engenharia de Construção Civil (PCC), da Escola Politécnica (Poli) da USP. O projeto multidisciplinar teve por objetivo avaliar se o crescimento de microrganismos, no caso fungos e organismos fototróficos (como por exemplo, cianobactérias e microalgas), poderiam diminuir a aquisição da energia solar em módulos fotovoltaicos expostos na cidade de São Paulo. De acordo com Márcia, há vários estudos na literatura científica que mostram os problemas causados nos módulos fotovoltaicos por outros tipos de poluição, como poeira e fuligem. “Fatores biológicos são incluídos na composição das poeiras, mas até o momento a caracterização microbiológica destes fatores ainda não foi realizada”, explica a pesquisadora da Poli. “O crescimento de fungos (bolores) pode ser visto em lentes de microscópios e câmeras fotograficas sendo, portanto, um fenômeno conhecido na superfície de vidros, mas ainda

Read more »

O impacto da educação ambiental na gestão dos resíduos sólidos

17/06/2014
By partes15

Ariovaldo Caodaglio* Em decorrência da vigência da lei conhecida como Política Nacional de Resíduos Sólidos, muito se tem falado e escrito sobre o tema nos últimos anos. Enquanto escrevo este artigo, por sinal, o assunto volta ao noticiário por conta da greve dos funcionários das empresas de limpeza urbana no Rio de Janeiro: milhares de toneladas de resíduos amontoados ou espalhados pela cidade, que testemunham, em lógica perversa, a importância que esses serviços têm para a população. Outro fosse o município, os resultados, mesmo que por motivos diferentes, seriam os mesmos. Os exemplos de Nápoles ou de Buenos Aires corroboram isso. Mais evidentes nas grandes cidades, não são menos importantes nas de menor porte, dentre estas as que convivem com seus lixões a céu aberto. A responsabilidade pela limpeza urbana é categorizada como de interesse local, ou seja, os municípios respondem pelas ações necessárias nessa atividade. A meu ver, uma responsabilidade objetiva a qual o poder público assume em nome dos cidadãos que habitam seu território. E quem são esses cidadãos? São aqueles mesmos – com as exceções de praxe – que confundem o espaço público como privado, como se as ruas, avenidas, praças e estradas pudessem ser utilizadas para

Read more »

Pesquisa mostra a provável extinção de 47 aves na região metropolitana de Belém nos últimos 200 anos

11/06/2014
By partes15

Uma pesquisa publicada em maio na revista Conservation Biology aponta que 47 espécies de aves provavelmente foram extintas da região metropolitana de Belém desde 1812. O banco de dados foi construído a partir de dados históricos de espécimes coletadas e de observações publicadas por diversos naturalistas, como o inglês Alfred R. Wallace. Nenhum indivíduo de qualquer uma das 47 espécies foi avistado na região depois de 1975. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) e pela Rede Amazônia Sustentável (RAS), formada por organizações como The Nature Conservancy (TNC), Museu Paraense Emílio Goeldi, Embrapa, Universidade de Lancaster e Instituto Ambiental de Estocolmo, entre mais de 20 outros institutos. De acordo com a Dra. Nárgila Moura, que liderou a pesquisa, as primeiras espécies a desaparecerem foram as de grande porte como arara- azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus) e o gavião-real (Harpia harpyja), extintas antes de 1900. Essa perda inicial estaria mais relacionada à caça e ao tráfico, mas também coincidiu com a construção de uma ferrovia para Bragança, no interior do Pará, o que aumentou o desmatamento na região. Mais tarde, em meados do século 20, desapareceram as espécies de pequeno porte, dependentes de florestas primárias e, portanto, sensíveis

Read more »

Plantas brasileiras podem ajudar a enfrentar impactos das mudanças climáticas

02/06/2014
By partes15
Plantas brasileiras podem ajudar a enfrentar impactos das mudanças climáticas

Por Noêmia Lopes Agência FAPESP – A seriguela e o umbuzeiro, árvores comuns do Semiárido nordestino, e a sucupira-preta, do Cerrado, fazem parte de um grupo de plantas brasileiras que poderão desempenhar um papel importante para a agricultura no enfrentamento das consequências das mudanças climáticas. Elas estão entre as espécies do país com grande capacidade adaptativa, tolerantes à escassez hídrica e a temperaturas elevadas. De acordo com Eduardo Assad, pesquisador do Centro Nacional de Pesquisa Tecnológica em Informática para a Agricultura (CNPTIA) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o estudo do genoma dessas espécies pode ajudar a tornar culturas como soja, milho, arroz e feijão tão resistentes quanto elas aos extremos climáticos. Assad foi um dos palestrantes no quarto encontro do Ciclo de Conferências 2014 do programa BIOTA-FAPESP Educação, realizado no dia 22 de maio, em São Paulo. “O Cerrado já foi muito mais quente e seco e árvores como pau-terra, pequi e faveiro, além da sucupira-preta, sobreviveram. Precisamos estudar o genoma dessas árvores, identificar e isolar os genes que as tornam tão adaptáveis. Isso pode significar, um dia, a chance de melhorar geneticamente culturas como soja e milho, tornando-as igualmente resistentes”, disse. “Não é fácil, mas precisamos começar.”

Read more »

Um possível caminho para os carros verdes

31/05/2014
By partes15
Um possível caminho para os carros verdes

Por Da Redação – agenusp@usp.br Da Assessoria de Comunicação do IFSC rsintra@gmail.com No Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP, um estudo investiga um novo método capaz de tornar o funcionamento dos motores de automóveis veículos menos poluentes e mais eficientes. Trata-se de uma metodologia de pesquisa que está na interface entre a química e que vem sendo estudado pelo docente do IFSC, Paulo Barbeitas Miranda, numa parceria de estudos com a pesquisadora do Instituto de Química de São Carlos (IQSC), Janaína Fernandes Gomes. O método utiliza uma célula a combustível (etanol, por exemplo) que gera energia elétrica com a produção de pouco calor. Esta, por sua vez, alimenta um motor elétrico, que usualmente perde pouca energia na forma de calor, tornando o funcionamento do automóvel mais eficiente e, principalmente, limpo. Sendo esse o objetivo final do estudo (um carro com motor elétrico que consuma menos combustível e funcione de maneira mais limpa), alguns problemas se colocam à frente para concretização de tal projeto: durante a reação de quebra da molécula de etanol para produção de energia elétrica, que ocorre na superfície de um eletrodo metálico, há muita perda de energia. “Atualmente, o grande desafio é conseguir quebrar

Read more »

Sem água, sem clima

29/05/2014
By partes15
Sem água, sem clima

Greenpeace alerta para um prisma pouco discutido: altos e baixos no padrão de chuva cada vez mais frequentes, graças às mudanças climáticas São Paulo, 29 de maio de 2014 – A praça da Sé foi tomada hoje por uma fila de pessoas que queriam encher baldes e canecas d’água na torneira gigante ali montada pelo Greenpeace. Todos queriam garantir o seu, já que altos e baixos no padrão de chuva serão cada vez mais frequentes graças às mudanças climáticas, e a crise de água que atinge o Estado de São Paulo desde o começo do ano pode se repetir nos próximos anos. Afinal, a crise da água é também crise do clima. A crise da água é resultado de uma série de questões que os paulistas conhecem bem: falta de cuidado das nascentes, desmatamento do mata ciliar, poluição, desperdício e má gestão. Agora há um novo fator, que intensifica todos os problemas anteriores e que coloca uma nova camada de desafio no planejamento e na gestão dos recursos naturais. Eventos climáticos extremos como a seca que atinge São Paulo serão cada vez mais intensos e comuns com a elevação da temperatura média do planeta. Rezar para São Pedro

Read more »

Foz do Iguaçu sedia encontro inédito nas Américas sobre energia renovável e igualdade de gênero

27/05/2014
By partes15

A partir desta quarta-feira (28/5), dez empresas brasileiras e seis latino-americanas trocam experiências e firmam agenda de trabalho comum para políticas e estratégicas nacionais de energia, estímulo à igualdade entre mulheres e homens nos postos de trabalho e uso da energia para o empoderamento econômico das mulheres Nesta quarta e quinta-feira (dias 28 e 29), será realizado em Foz do Iguaçu o 1º Encontro Regional Energia Renovável, Mobilidade Elétrica e Igualdade de Gênero. O encontro, no Parque Tecnológico Itaipu, reúne representantes de empresas do setor energético e especialistas do Brasil, Paraguai, Argentina, Chile, Colômbia, Cuba e Uruguai. O evento é promovido pela Itaipu Binacional, pela ONU Mulheres e pelo PNUD (Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas). Serão abordados os desafios para estimular a igualdade de gênero no interior das empresas e a contribuição da perspectiva de gênero na produção, uso e no consumo de energia renovável. Pelo Brasil, são dez empresas e instituições participantes: Furnas, Eletrobrás, Eletronuclear, Itaipu, Eletronorte, Fibra, Eletrosul, Caixa Econômica Federal, Fundação Itaiguapy e Secretaria de Manutenção Urbanística do Amapá. Dentre as demais latino-americanas, estão: Enel (Chile), Fundação YPF (Argentina), Grupo Energía Bogotá (Colômbia), Mujer Ospina (Chile), Pemex (México) e UTE (Uruguai) e Itaipu Binacional. Sustentabilidade Os

Read more »

Parque Estadual da Serra do Mar protegeu ambiente, mas causou polêmica entre moradores

27/05/2014
By partes15
Parque Estadual da Serra do Mar protegeu ambiente, mas causou polêmica entre moradores

Por José Tadeu Arantes Agência FAPESP – Com área superior a 3 mil quilômetros quadrados (km²), o Parque Estadual da Serra do Mar protege uma preciosa porção da Mata Atlântica. Criado em 1977 e declarado patrimônio em 1985, o parque impediu que importantes recursos naturais fossem espoliados pela especulação imobiliária que se seguiu à construção da rodovia Rio-Santos (BR-101) e até hoje atinge fortemente a região. Para os antigos moradores da área, no entanto, a memória da instalação do parque nem sempre tem conotações positivas. “Houve uma grande desapropriação de terras, que englobou, apenas no município de Ubatuba, por exemplo, cerca de 80% do território”, explicou Aline Vieira de Carvalho, professora dos programas de pós-graduação em História e em Ambiente e Sociedade da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais da Unicamp (Nepam). De acordo com a pesquisadora, o impacto da criação do parque foi percebido de diferentes maneiras pelos moradores da região. “Alguns compreenderam que ele seria fundamental para a preservação do meio ambiente naquele espaço; mas outros se opuseram a sua existência, pois se sentiram drasticamente afastados de seus modos tradicionais de vida”. Essa foi uma das conclusões da pesquisa “Memórias

Read more »

Projeto Rios Voadores chega a Goiás para despertar a conscientização ambiental

26/05/2014
By partes15
Projeto Rios Voadores chega a Goiás para despertar a conscientização ambiental

Por : Assessoria de imprensa / Projeto Rios VoadoresSemana do Meio Ambiente: Projeto Rios Voadores chega a Goiás para despertar a conscientização ambiental de crianças e adolescentes Iniciativa pioneira comemora a capacitação de mil professores da rede pública de ensino, com mais de 200 mil alunos atingidos diretamente desde 2011. Novo modelo da campanha educacional chega a Senador Canedo e alerta sobre a importância da preservação das florestas para a manutenção do equilíbrio do regime de chuvas do país Conhecido como Rios Voadores, o fenômeno de formação de massas de ar que transportam água da Amazônia para outras regiões do Brasil e da América do Sul é tema de pesquisa pioneira que tem sido traduzida para crianças e adolescentes de todo País por meio da capacitação de professores da rede pública de ensino. Nos próximos dias 26 e 27 de maio (segunda e terça), o Projeto Rios Voadores, patrocinado pelo Programa Petrobras Socioambiental, irá realizar mais uma etapa da campanha educacional, desta vez, na Biblioteca Municipal Arlete Tenório de Castro, em Senador Canedo (GO). Às vésperas do Dia Mundial do Meio Ambiente (5/6), aproximadamente cem professores ligados a 42 instituições de ensino serão capacitados no município vizinho da capital goiana.

Read more »

Os 10 erros da Sabesp que provocaram a falta de água em São Paulo

16/05/2014
By partes15
Os 10 erros da Sabesp que provocaram a falta de água em São Paulo

*Por Edson Domingues Com o volume morto do Sistema Cantareira se aproximando das torneiras do cidadão de São Paulo, resta ao governador Alckmin administrar o que sobrará do principal manancial, inaugurado em 1974. Se a projeção do comitê de gerenciamento de crise é uma seca a cada 3.374 anos, a Sabesp deveria deixar de fazer exercício de futurologia e encarar o assunto com seriedade. Como deixou de fazer a lição de casa, deveria se preparar para as interferências no meio urbano e acompanhar com lupa o que se passa no seu maior mercado consumidor: a região metropolitana de São Paulo. O Sistema Cantareira suportou por 40 anos todo tipo de agressão, da exploração irracional à leniência com ocupações irregulares, e agora a ameaça torna-se mais clara a cada malabarismo do governo do estado. Podemos elencar a crise em dez pontos principais: 1. A Sabesp aposta na metade do volume morto do Sistema Cantareira (5% do total da capacidade) como segurança hídrica para o mês de novembro. Algo similar ao usar o cartão de crédito quando a conta está com o limite esgotado. Como não há alternativas a curto e médio prazos, a falta de água será inevitável. 2. Se não

Read more »

 

janeiro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Pod água

Contribua

Publicidade