Pesquisadores de projeto patrocinado pela Petrobras encontram espécies até então desconhecidas pela ciência

28/11/2014
By partes15
Conteudo20216

Publicado em: 18/11/2014 14:54:39 FOTO BANCO DE IMAGENS PROJETO TAMAR Pequenos tubarões das profundezas geraram 50 filhotes. Especialistas no Brasil e no mundo se mobilizam para batizar nova espécie Pesquisadores do Projeto Tamar, patrocinado pela Petrobras, descobriram novas espécies de animais marinhos habitantes das profundezas do mar. Entre os animais encontrados, desconhecidos até então pela ciência, estão o Ijmaia sp, peixe também chamado “nariz de geleia”; o Urophycis sp, um tipo de merluza; o Peristedion sp, peixe conhecido como “cabrinha de fundo”, e o Scyliorthinus sp, um pequeno tubarão que atinge o tamanho máximo de 50 cm. Além da descoberta, os pesquisadores comemoram outro feito: três fêmeas do tubarãozinho tiveram 50 filhotes em cativeiro. Os pequenos tubarões alimentam-se de peixes, crustáceos e lulas, depositam ovos em cápsulas quase retangulares de 6 cm x 3 cm sobre corais e vegetação de fundo e os filhotes nascem com 10 cm. Agora, especialistas em peixes do Brasil e do mundo se mobilizam para ajudar o Tamar a dar um nome ao tubarãozinho e um trabalho científico a respeito da nova espécie está em andamento. Alguns exemplares de tubarãozinho podem ser vistos pelo público nas exposições permanentes do Tamar denominadas ‘Submarino Amarelo’, realizadas na Praia

Read more »

Pecuária Verde alavanca lucro de fazendas no Pará

25/11/2014
By partes15
Bol_3828B

Por Caio Albuquerque, da Esalq em Piracicaba – caioalbuquerque@usp.br Projeto Pecuária Verde tirou Paragominas da lista negra do Ministério do Meio Ambiente Em 2011, o professor Ricardo Ribeiro Rodrigues, do Departamento de Ciências Biológicas da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, colocou em prática o projeto Pecuária Verde, na cidade de Paragominas (PA). Entre 2008 e 2010, o município paraense esteve na incômoda lista negra do Ministério do Meio Ambiente (MMA), como umas das cidades que mais promovem desmatamento e desrespeitam as leis ambientais no âmbito da Floresta Amazônica. Isso por conta do modelo extensivo da atividade pecuária e a exploração desmedida por parte do setor madeireiro. Em 2009, Rodrigues foi convidado pela prefeitura local e pela The Nature Conservancy (TNC) para tentar equalizar a questão e ajudar Paragominas a sair da lista negra do MMA. Sem sucesso na tentativa de convencer pecuaristas a diminuírem a área de pasto e plantarem árvores nativas próximas aos leitos dos rios, o pesquisador modificou seu plano de atuação e instituiu o projeto Pecuária Verde. “Na cultura tradicional dos produtores da região era impossível conceber uma realidade diferente daquela, mesmo com uma rentabilidade baixa por hectare. Foi então que

Read more »

Lula defende CAB como regra para novos empreendimentos hidrelétricos do Brasil

21/11/2014
By partes15
20141120RF6220

Ex-presidente também se comprometeu a ser o porta-voz do Programa Cultivando Água Boa, desenvolvido por Itaipu Binacional, junto à presidente Dilma Rousseff.   O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu, nesta quinta-feira (20), em Foz do Iguaçu, que o Programa Cultivando Água Boa (CAB), desenvolvido por Itaipu Binacional e parceiros na região Oeste do Paraná, seja definido como regra pelo estado brasileiro para todos os novos empreendimentos hidrelétricos no País. Lula também se comprometeu a ser o porta-voz das reivindicações dos atores sociais do programa socioambiental de Itaipu para a presidente Dilma Rousseff. As declarações foram feitas durante a participação do ex-presidente no Encontros e Caminhos CAB: 11 anos BP3+Sustentável, 12º encontro anual do CAB, evento que começou quarta-feira (19), no Rafain Expocenter, e termina nesta quinta. “Temos que debater formas de expandir o programa de Itaipu, fazer desse modelo uma regra a ser cumprida por em todas as usinas hidrelétricas”, disse Lula. Também participaram o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão; os diretores gerais de Itaipu, Jorge Samek (Brasil) e James Spalding (Paraguai); a senadora pelo Paraná Gleisi Hoffmann; o teólogo Leonardo Boff; e o diretor de Coordenação da binacional, Nelton Friedrich – entre outras autoridades.

Read more »

As lições da crise hídrica de São Paulo

17/11/2014
By partes15
aguario

Benedito Braga*   O Sistema Cantareira continua a ter seu volume diminuído dia após dia. Para garantir a continuidade do abastecimento, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) foi autorizada a retirar um volume adional da ordem de 100 milhões de m³ da represa Jaguari-Jacarei e tem planos de utilização dos volumes mortos das represas Cachoeira e Atibainha na região de Mairiporã e Nazaré Paulista. Para a Agência Nacional de Águas (ANA), a perspectiva de um verão seco implicará retirar água do lodo. Já o Governo do estado de São Paulo tem uma visão mais otimista, a de que o volume morto irá garantir o abastecimento até março de 2015.   Independentemente do acerto dessas previsões, o fato é que se no próximo verão não houver chuvas significativas, a crise hídrica deste ano se repetirá em 2015. No longo prazo, além de medidas para o uso eficiente dos recursos hídricos e de reuso, a forma de resolver este problema de forma definitiva é investir na construção de um novo sistema de transposição das águas do Rio Juquiá, afluente do Rio Ribeira do Iguape na vertente oceânica da Serra do Mar. Esse sistema teria potencial para fornecer

Read more »

Bagaço de cana é matéria prima para fabricar embalagens

16/11/2014
By partes15
agen20141114_c_int

Por Valéria Dias – valdias@usp.br Caixas ocupam menos espaço e são uma alternativa às caixas de madeira Pesquisadores do Núcleo de Apoio à Pesquisa (NAP) em Materiais para Biossistemas (NAP – BioSMat), sediado na Faculdade de Zooctenia e Engenharia de Alimentos (FZEA) da USP, em Pirassununga, desenvolveram embalagens biodegradáveis e autodesmontáveis para transporte de frutas, hortaliças e bebidas, a partir de painéis produzidos com resíduos de bagaço de cana de açúcar e resina poliuretana à base de óleo de mamona. Além de ocuparem menos espaço e de serem uma alternativa às caixas de madeira, as embalagens biodegradáveis representam mais uma opção para reaproveitar os resíduos da indústria sucroalcooleira. O projeto Embalagens biodegradáveis para transporte de alimentos produzidas com painéis de partículas de bagaço de cana-de-açúcar obteve o 2º lugar na Olimpíada USP do Conhecimento em 2013. “Apesar de  produzidas em escala laboratorial, as embalagens apresentam potencial para terem um custo inferior aos materiais utilizados atualmente”, destaca um dos coordenadores do trabalho, o professor Juliano Fiorelli, do Laboratório de Construção e Ambiência, do Departamento de Engenharia de Biossistemas da FZEA e membro do BioSMat. Fiorelli conta que a ideia era desenvolver uma embalagem biodegradável oriunda de resíduo agroindustrial resistente ao sol e a água.

Read more »

Comissão Geral da Câmara debate projeto sobre biodiversidade

07/11/2014
By partes15
Foto: http://www.cachacaexpress.com.br

A Câmara dos Deputados realiza comissão geral, na próxima terça-feira (11), para discutir as novas regras sobre exploração de patrimônio genético de plantas e animais (PL 7735/14). A realização do debate foi decidida pelos líderes partidários, a fim de viabilizar nova rodada de negociações até lá, que possibilite a votação da proposta em seguida. O projeto tranca a pauta do Plenário desde o dia 11 de agosto. O texto divide deputados ambientalistas, ligados ao agronegócio e à pesquisa científica. Uma das polêmicas diz respeito à fiscalização das pesquisas para produção de novas sementes e novas raças. Deputados ligados ao agronegócio defendem que a tarefa fique a cargo do Ministério da Agricultura. Já o governo quer repassar essa atribuição ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Outro ponto divergente está relacionado ao pagamento de repartição de benefícios, uma espécie de royalty, para pesquisas com sementes e raças. O agronegócio conseguiu incluir no texto que a cobrança seja feita apenas para espécies nativas brasileiras. As pesquisas com espécies de outros países, como soja, cana-de açúcar e café, ficariam de fora. Além disso, a cobrança incidiria apenas sobre o material reprodutivo – sementes, talos, animais reprodutores ou sêmen

Read more »

A sustentabilidade na mídia

06/11/2014
By partes15

Especialistas vão discutir a cobertura do tema realizada atualmente pelos veículos de comunicação; Ciclo de Debates ocorre nesse sábado (8), às 10h, com entrada franca Como a mídia trata a sustentabilidade nos dias de hoje e de que modo ela pode contribuir para uma melhor conscientização e mobilização da sociedade? Essas questões serão discutidas no Ciclo de Debates em Comunicação, que ocorre neste sábado (8/11), a partir das 10h, na Câmara Municipal de São Paulo. A iniciativa, que tem entrada franca, é uma parceria conjunta com a coordenação do curso de Relações Públicas da FIAM-FAAM. A palestra “A comunicação a serviço da sustentabilidade” será ministrada pela editora-chefe da revista Vida Simples, Ana Holanda; e pelo diretor de redação do Portal Envolverde, Dal Marcondes. Ana Holanda contará como a Vida Simples, publicação mensal da editora Abril, que completa 12 anos agora em 2014, aborda o assunto. Ela mostrará ainda como o profissional de comunicação pode despertar a visão das pessoas pelo tema, ao incorporar aspectos ambientais, socioculturais, políticos e econômicos. Dal Marcondes vai explicar como portais noticiosos, como o Envolverde, especializado em sustentabilidade e meio ambiente, faz para conscientizar e mobilizar a sociedade a respeito dessas questões. A palestra poderá ser conferida, em tempo real, pelo Portal da Câmara (www.camara.sp.gov.br). Basta acessar o link “Auditórios Online” e selecionar o item “Sala Tiradentes”. O Ciclo de Debates em Comunicação é um encontro mensal, que busca discutir os rumos e

Read more »

Adiar o fechamento dos lixões para 2018 prolonga exposição de catadores a sérios riscos

05/11/2014
By partes15
mncr

O Senado aprovou no dia 29 de outubro a Medida Provisória que estende o prazo para que as prefeituras acabem de vez com os lixões só em 2018. Mas, além de adiar a solução para o problema ambiental provocado pela falta de tratamento adequado dos resíduos sólidos, a decisão também dará sobrevida a outro problema social: os riscos que os catadores de lixo enfrentam nesses locais, que vão de contaminações que levam ao surgimento de diversas doenças a graves acidentes, provocando o aleijamento ou a morte de muitos trabalhadores.   De acordo com uma carta aberta enviada no início do mês de setembro pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) a senadores e deputados, naquele mesmo mês, um trabalhador de 57 anos (25 deles dedicados ao trabalho de catador) morreu soterrado e esmagado por máquinas usadas no aterro do lixão Estrutural, em Brasília.  O caso ocorreu um dia após a morte de uma criança de 6 anos de idade, no lixão Soledade, no Rio Grande do Sul. Ou seja, para os catadores, a prorrogação do prazo significa quatro anos a mais de trabalho enfrentando os mesmos riscos. Para a pesquisadora em gestão de resíduos Suzette Renault de Carvalho, da

Read more »

Empecilhos ao crescimento sustentado das cidades

04/11/2014
By partes15
DSC05667

Luiz Augusto Pereira de Almeida* Nos últimos 20 anos, o Brasil tem experimentado avanços na questão da sustentabilidade. De um lado, os empresários estão mais conscientes e as empresas, além do lucro, fortalecem sua imagem com ações mais éticas e transparentes, conforme evidencia a crescente divulgação dos balanços socioambientais, relatando a sua atuação politicamente correta. Na área ambiental, evoluímos com nossa Constituição de 1988 e inúmeras legislações posteriores sobre o tema. Na área social, milhares de empregos foram criados. Na economia, apesar das intermitências no crescimento, presenciamos, nas duas últimas décadas, um aumento de sete vezes o nosso PIB, passando de 700 bilhões para cerca de cinco trilhões de reais. Desde o Plano Real, o planejamento macroeconômico, orientado pela responsabilidade fiscal e regime de metas de inflação, criou as condições necessárias para investimentos de longo prazo. No tocante à construção, o conceito do “ambientalmente correto” impulsionou os selos verdes, como o LEED, ACQUA e ISO, que atestam o caráter sustentável de um empreendimento. Eles, proliferaram, tornando-se uma indústria milionária. Exemplo que comprova esta tendência foi a Copa do Mundo. Dos 12 estádios construídos ou reformados, seis foram certificados, o que coloca o Brasil em segundo lugar no ranking dos países com maior

Read more »

Itaipu aproveitará piracema para mutirão de limpeza no lago

31/10/2014
By partes15
Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu

  A Itaipu Binacional aproveitará o período de defeso (proibição da pesca de espécies nativas nos rios e reservatórios) no Estado do Paraná para promover mutirões de limpeza no lago. A restrição começa neste sábado (1º) e vai até 28 de fevereiro. O objetivo é proteger a reprodução e desova dos peixes neste período de piracema. Entre as espécies da lista estão o bagre, o pintado, o lambari, o dourado e o jaú. A pesca fica permitida apenas para as espécies exóticas como a carpa, a tilápia, o tucunaré e o apaiari. A campanha de Itaipu será semelhante à desenvolvida entre julho e agosto. À ocasião, foram recolhidas quase 40 toneladas de lixo. Os materiais reciclados foram repassados à Prefeitura de Foz do Iguaçu para destinação correta. A ação será em parceria com o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu e iniciam após 15 de novembro, quando as datas dos mutirões começarão a ser agendadas, segundo o engenheiro agrônomo, Irineu Motter, da Divisão de Reservatório de Itaipu (MARR.CD). A expectativa é da participação de cerca de 500 pescadores, de seis colônias e de quatro associações profissionais. Eles receberão camisetas, bonés, luvas, embalagens, combustível para os barcos

Read more »

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) acaba de divulgar que a Amazônia Legal perdeu cerca de três mil quilômetros quadrados de matas entre agosto de 2013 e julho de 2014, 9,8%

11/09/2014
By partes15

Por Feliciano Filho *   Na última sexta-feira, dia 5 de setembro, comemorou-se o Dia da Amazônia. A data, instituída em homenagem  à criação da Província do Amazonas, em 1850, por D.Pedro II, é um excelente momento para pensarmos não apenas na maior floresta tropical do mundo, mas também em todas as que subsistem em nossos biomas e ecossistemas e no que tem sido realizado em favor de sua preservação, bem como das espécies animais. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) acaba de divulgar que a Amazônia Legal perdeu cerca de três mil quilômetros quadrados de matas entre agosto de 2013 e julho de 2014, 9,8% a mais em relação ao período anterior. A área corresponde a duas vezes o tamanho da cidade de São Paulo.   Tratando-se da Floresta Amazônica, os números são grandiosos. Estima-se que tenha pelo menos 45 mil espécies de plantas, 1.800 de borboletas, 150 de morcegos, 1.300 de peixes de água doce, 163 de anfíbios, 305 de serpentes, mil de aves e 311 de mamíferos. Além de abrigar essa exuberante fauna e flora, serve de refúgio para cerca de 40 espécies ameaçadas de extinção, cuja lista vai sendo engrossada, segundo os especialistas, pelo desmatamento, a destruição do habitat, a caça ilegal e o tráfico de animais. As florestas são fonte de riqueza para diversas atividades, inclusive aquelas que fazem um excelente trabalho de

Read more »

Diversidade genética em áreas restauradas de Mata Atlântica surpreende pesquisadores

29/08/2014
By partes15
Diversidade genética em áreas restauradas de Mata Atlântica surpreende pesquisadores

Por Karina Toledo Agência FAPESP – Ao comparar a diversidade genética vegetal de três remanescentes florestais de Mata Atlântica com a de duas áreas em processo de restauração, todas no interior de São Paulo, pesquisadores da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) não observaram diferença significativa na maioria dos parâmetros analisados. Apenas em termos de riqueza alélica (número de alelos diferentes para uma mesma região do genoma) e de riqueza de alelos privados (exclusivos de uma determinada população) as porcentagens encontradas nas áreas nativas foram maiores em relação às reflorestadas. A análise, realizada com apoio da FAPESP, foi centrada em quatro espécies com potencial fitoterápico: araribá (Centrolobium tomentuosum, anti-inflamatório e anti-leishimania), cabreúva (Myroxylon peruiferum, antibiótica e analgésica), guaçatonga (Casearia sylvestris, anticancerígena) e pau-jacaré (Piptadenia gonoacantha, antioxidante). Os dados foram apresentados pela pesquisadora Maria Imaculada Zucchi, da APTA, durante a 7ª Reunião de Avaliação do Programa BIOTA-FAPESP, realizada em São Paulo no dia 7 de agosto. “A diversidade genética está diretamente relacionada com a longevidade de uma população e com a sua capacidade de evoluir em resposta a mudanças ambientais. No entanto, há algumas décadas, os projetos de restauração foram implantados com alta diversidade interespecífica , mas pouca

Read more »

 

janeiro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Pod água

Contribua

Publicidade