Redução do desmatamento da Amazônia evita 1,7 mil mortes por ano

17/09/2015
By partes15
Redução do desmatamento da Amazônia evita 1,7 mil mortes por ano

Elton Alisson | Agência FAPESP – A diminuição do desmatamento da Amazônia e das emissões de fumaça de queimadas nos últimos dez anos tem causado a redução de, em média, 30% da concentração de material particulado (aerossóis), além de ozônio, monóxido de carbono, óxido de nitrogênio e outros poluentes atmosféricos emitidos pelas queimadas durante a estação seca na região Sul do país, além do Paraguai, norte da Bolívia e Argentina. Essa melhoria da qualidade do ar da região pode estar contribuindo para impedir a morte precoce de cerca de 1,7 mil adultos por ano em toda a América do Sul. A estimativa é de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), em colaboração com colegas da University of Leeds e da University of Manchester, do Reino Unido, e do Massachusetts Institute of Technology (MIT), dos Estados Unidos. Resultado dos projetos “GoAmazon: interação da pluma urbana de Manaus com emissões biogênicas da floresta amazônica” e “Estudo de propriedades físico-químicas de aerossóis de queimadas e forçante radiativa no experimento SAMBBA – the South American Biomass Burning Analysis”, realizados com apoio da FAPESP, o estudo foi publicado nesta quarta-feira (16/09), na versão on-line da revista Nature Geoscience. “O estudo

Read more »

Castanha é o produto da sociobiodiversidade mais adquirido pelo PAA

09/09/2015
By partes15
Castanha é o produto da sociobiodiversidade mais adquirido pelo PAA

A cooperativa utilizou o dinheiro recebido do PAA para formar estoque e comercializar o produto por todo o ano para quase todo o país, para a América do Sul, Estados Unidos e Alemanha. Além de beneficiar a castanha, a organização também comercializa polpas de frutas da região

Read more »

Ciclovias: modismo ou consciência ambiental?

11/08/2015
By partes15
Ciclovias: modismo ou consciência ambiental?

Precisamos parar com projetos utópicos e eleitoreiros. Possuímos profissionais competentes, universidades entre as melhores da América Latina e no ranking das cem melhores do mundo. Assim, projetos devem ser elaborados, discutidos, desenvolvidos por profissionais qualificados e não amadores. Já está na hora dos nossos governantes agirem com mais profissionalismos e temos que lutar por isso, visto que quem paga a conta somos nós.

Read more »

Junho Ambiental

30/07/2015
By partes15

Todo 5 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, porém nunca se falou tanto sobre o tema como neste ano. A Conferência do Clima em Paris, será realizada de 30 de novembro a 11 de dezembro, deverá atrair cerca de 50.000 pessoas de 95 países. A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCC) visa conter as emissões de carbono, visto que as Nações Unidas têm como objetivo limitar o aquecimento global em 2ºC. As mudanças climáticas estão ocorrendo nos quatro continentes. Seca na Califórnia, ondas de calor na Índia ocasionando mortes, falta de água na região sudeste do Brasil que já está na iminência de ficar sem energia, inundações no deserto do Atacama e isso sem falar no terremoto do Nepal, dentre outras catástrofes ambientais. Assim, a Conferência do Clima virá no momento adequado para acordos de redução da emissão de carbono. Representantes de 200 países se reuniram em Bonn, na Alemanha no início de junho com objetivo de preparar o acordo para a Conferência de Paris. Porém, houve pouco progresso. Os participantes reclamaram do tempo exíguo, sendo que basicamente cinco temas foram discutidos. Objetivo a longo prazo: limitar a 2ºC o aquecimento global. Divisão de

Read more »

A castanha, a memória e o sonho

30/07/2015
By partes15

  Por Alfredo Lopes Um alento alvissareiro para os graves distúrbios do Mal de Alzheimer vem da Amazônia, de seu mais emblemático acervo alimentar: a castanha do Brasil. Os frutos foram colhidos na fazenda agropecuária Aruanã, do obstinado empresário Sérgio Vergueiro. A tese de doutorado de Bárbara Cardoso, com orientação da professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Silvia Maria Franciscato Cozzolino, da Universidade de São Paulo, tem como tema “Efeitos do consumo de castanha-do-brasil (Bertholetia excelsa H.B.K.) sobre a cognição e o estresse oxidativo em pacientes com comprometimento cognitivo leve e a relação com variações em genes de selenoproteínas”. A pesquisa já está movimentando a indústria farmacêutica nos testes com animais nos laboratórios da Universidade de Melbourne, na Austrália. Premiada pelo CNPq, o trabalho está disponível no portal de teses e dissertações da USP. O sonho de Sérgio Vergueiro de empreender na Amazônia, portanto, foi ampliado e premiado – pelos acertos de sua escolha – da melhor maneira possível. Depois de plantar 1,5 milhão de castanheiras e distribuir alguns milhões de mudas em comunidades espalhadas pelo bioma amazônico, descobrir, com base científica, que uma castanha-do-brasil por dia pode manter idosos longe do Mal de Alzheimer, é muito prêmio na loteria

Read more »

02/07/2015
By partes15

A PME mais sustentável e a ética *Marcus Nakagawa   A ética é a base para qualquer relacionamento duradouro. Não só para os relacionamentos, mas também para todas as ações de pessoas e empresas. Para o desenvolvimento sustentável empresarial a ética é o pilar de sustentação básico para qualquer estratégia, parceria, projetos ou atividades. Sem ética, a sustentabilidade fica comprometida e corre o risco de ser somente um lindo processo escrito num relatório com fotos e gráficos. Mais difícil do que ter um código numa empresa é o processo de engajamento de funcionários, treinamento, acompanhamento e auditorias das práticas que não são consideradas éticas numa organização. Acionistas de grandes empresas estão cada dia mais preocupados com as tais questões, pois elas garantem também, o retorno financeiro do seu investimento nas ações da empresa. Os investidores compram a prosperidade financeira, ética e sustentável da companhia por meio de papéis de “futuro”, com isso, ganham se acertarem em quais “histórias empresariais de futuro” investir. O envolvimento político responsável é um dos temas que o Instituto Ethos coloca em seu rol dos indicadores de uma empresa mais sustentável e responsável. Pensar, implementar e controlar, por meio de um plano de ações, nas questões

Read more »

Os riscos ambientais nas empresas

19/06/2015
By partes15

  *Reinaldo Dias   No início deste ano o relatório anual de riscos globais 2015, do Fórum Econômico Mundial, destacou as ameaças emergentes mais significativas que estarão presentes no mundo nos próximos dez anos, em um determinado número de áreas, com destaque para a ambiental que superou pela primeira vez os riscos econômicos. Entre os riscos vinculados a aspectos ambientais se encontram os fenômenos meteorológicos extremos, catástrofes naturais, falta de adaptação às mudanças climáticas, crise da água, perda da biodiversidade e colapso dos ecossistemas. Muitos desses desafios ambientais globais a serem enfrentados têm um denominador comum: as mudanças climáticas. E este será o ano em que se atingirá uma nova etapa no estabelecimento de um acordo global, no encontro da COP-21 que reunirá quase 200 países integrantes da Convenção do Clima da ONU, o qual se realizará em Paris, visando conseguir um tratado que substitua o Protocolo de Kyoto. A meta é impedir um aumento da temperatura global de mais de 2 graus centígrados, o limite estimado a partir do qual, segundo o IPPC, as mudanças climáticas poderão ter várias consequências. Para as corporações, neste contexto, além de fixar objetivos, é fundamental conhecer os riscos enfrentados em nível global, de

Read more »

O país esquecido

12/05/2015
By partes15

  Luiz Augusto Pereira de Almeida*   A crise hídrica e a possibilidade de falta de energia, devido ao problema do baixo regime pluvial, revelam algo que tem permeado a trajetória do Brasil neste século e no passado: ausência de planejamento de longo prazo para a sustentabilidade dos sistemas essenciais à vida das pessoas, à economia, à produção e ao desenvolvimento. É inadmissível que o país com a maior reserva hídrica e o maior potencial hidrelétrico do Planeta submeta sua população a riscos de fornecimento devido ao fato de ter chovido menos. Nossa cultura, infelizmente, parece ter consolidado o improviso, as soluções paliativas de curto prazo e o desgastado jeitinho, que se adotam sob crises já deflagradas, no ritmo da pressão da mídia e de algumas poucas manifestações sérias da sociedade. Passado o momento agudo do problema, tudo é relegado e se retorna à rotina do não planejado. Tais características sugerem que o Brasil é um país esquecido por todos. Privilegiam-se, aqui, os interesses individuais e de grupos. A sociedade reage apenas sob a pressão de situações iminentes de crises. Essa peculiaridade de comportamento atingiu sua condição superlativa no exercício da política. Inverteu-se a lógica filosófica do conceito de Estado:

Read more »

Marco legal da Bidiversidade é aprovado

27/04/2015
By partes15
Marco legal da Bidiversidade é aprovado

A proposta de Marco Legal da Biodiversidade que trata das regras para acesso ao patrimônio genético brasileiro e aos conhecimentos tradicionais associados. As mudanças trazidas no PLC 02/2015, agora voltam à Câmara dos Deputados para análise. O projeto beneficiará as comunidades tradicionais, povos indígenas, quilombolas e agricultores familiares – quanto à indústria e os institutos de pesquisa consideraram que o novo marco traz avanços em relação à legislação em vigor, a Medida Provisória 2.186 de 2001, considerada rígida por diversos setores. O projeto também simplifica as regras para pesquisa de plantas e animais nativos e acaba com a exigência de uma autorização prévia para pesquisas. Agora, o cadastro será feito de forma eletrônica. O objetivo é incentivar a produção de novos fármacos, cosméticos e insumos agrícolas.   O texto trata ainda das condições para acordos de repartição de benefícios. Fica estabelecido o pagamento de 1% da receita líquida anual obtida com a venda do produto acabado aos detentores do conhecimento tradicional associado. O texto também prevê a compensação não monetária, na forma de transferência de tecnologia, quebra de patentes ou distribuição de produtos.   Para conservação do patrimônio genético, serão criados o Fundo Nacional para Repartição de Benefícios e Programa

Read more »

Programa Água para Todos muda a vida de famílias no Semiárido

27/04/2015
By partes15
Programa Água para Todos muda a vida de famílias no Semiárido

Famílias do Semiárido têm água de qualidade para beber, cozinhar e para a higiene pessoal graças aos reservatórios entregues pelo programa Água para Todos. Já com as tecnologias sociais para produção, o agricultor garante o sustento da própria família e também pode comercializar o excedente, gerando renda.

Read more »

Cartilha informativa sobre o Programa Nacional para Redução do Uso de Agrotóxicos

26/04/2015
By partes15
Cartilha informativa sobre o Programa Nacional para Redução do Uso de Agrotóxicos

23/03/2015 Já está circulando nas grandes redes a cartilha informativa sobre o Programa Nacional para Redução do Uso de Agrotóxicos (Pronara), elaborado como parte do Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica. A publicação é resultado do Seminário Nacional da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) que aconteceu em fevereiro, no Rio de Janeiro. O objetivo da cartilha é dar visibilidade ao Programa e cobrar sua efetiva criação pelo governo. O material foi produzido pela ANA –  Articulação Nacional de Agroecologia em parceria com várias redes da sociedade civil que atuam sobre o tema, entre elas o FBSSAN – Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (integrado pela Asbran). O trabalho contou com apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A elaboração da Política (PNAPO – Decreto 7.794/2012) e do Plano de Agroecologia, que se deu com a participação ativa da sociedade civil organizada, levou em conta as evidências de relação direta entre o crescente uso de agrotóxicos na agricultura e dramas socioambientais marcados especialmente pela degradação da saúde e da qualidade de vida da população, com destaque para as famílias rurais. É vergonhoso o Brasil ser, desde 2008, o país no qual mais se consome agrotóxicos no mundo. Daí

Read more »

Água como direito não está no centro das políticas públicas

23/04/2015
By partes15
Água como direito não está no centro das políticas públicas

No Brasil, a água como direito do cidadão ou mesmo como recurso não está considerada no centro das políticas públicas e, muito menos, nas políticas do governo. Nosso País possui cerca de 12% da água doce disponível no Planeta, que pode ser transformada em água potável. Essa água está distribuída de maneira irregular, na compreensão das políticas de desenvolvimento. Áreas como a Amazônia, por exemplo, onde as águas estão mais disponíveis para captação e são registradas elevadas vazões e precipitações pluviais, são também pouco habitadas pelos seres humanos. O são pela fauna e flora. Nas metrópoles, onde há densidade populacional, há deficiência na disponibilidade hídrica.

Read more »

 

fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Pod água

Contribua

Publicidade