Saneamento

DEBATES DA 4ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA AMBIENTAL COMEÇAM DIA 19 DE MARÇO

17/03/2015
By partes15
DEBATES DA 4ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA AMBIENTAL COMEÇAM DIA 19 DE MARÇO

  Temas como energia, recursos naturais, biodiversidade, consumo, cidades e povos e lugares serão debatidos por especialistas   A partir da 19/03 (quinta-feira), a 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental promove debates diários sobre diversos temas abordados pelos filmes exibidos. Como nos anos anteriores, foram selecionados seis filmes, um de cada temática da Mostra Contemporânea Internacional, a partir dos quais se desdobrarão os debates.   Na quinta-feira, dia 19/03, o tema do debate é consumo e trabalho escravo. A partir da 19h será exibido o filme “Cadeias Alimentares” (EUA, 2014, 86’ – http://goo.gl/8hkNFo), no Reserva Cultural – Av. Paulista 900. O debate acontece na sequência, no mesmo local, a partir das 20h30. Participam do debate o sociólogo Caio Magri, atual Diretor Executivo de Operações, Práticas Empresariais e Políticas Públicas do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e Presidente do Instituto Pacto Nacional Pela Erradicação do Trabalho Escravo-InPACTO; o jornalista Dal Marcondes, diretor do Portal Envolverde, colunista da revista Carta Capital e aluno do Programa de Ciência Ambiental da USP.   Na sexta-feira, 20/03, o tema da vez é cidades. Será exibido o filme “Os Jogos de Putin” (Alemanha/Israel/Austrália, 2013, 90’ – http://goo.gl/xYg9MV), no Reserva Cultural, a partir das 19h,

Read more »

As lições da crise hídrica de São Paulo

17/11/2014
By partes15
aguario

Benedito Braga*   O Sistema Cantareira continua a ter seu volume diminuído dia após dia. Para garantir a continuidade do abastecimento, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) foi autorizada a retirar um volume adional da ordem de 100 milhões de m³ da represa Jaguari-Jacarei e tem planos de utilização dos volumes mortos das represas Cachoeira e Atibainha na região de Mairiporã e Nazaré Paulista. Para a Agência Nacional de Águas (ANA), a perspectiva de um verão seco implicará retirar água do lodo. Já o Governo do estado de São Paulo tem uma visão mais otimista, a de que o volume morto irá garantir o abastecimento até março de 2015.   Independentemente do acerto dessas previsões, o fato é que se no próximo verão não houver chuvas significativas, a crise hídrica deste ano se repetirá em 2015. No longo prazo, além de medidas para o uso eficiente dos recursos hídricos e de reuso, a forma de resolver este problema de forma definitiva é investir na construção de um novo sistema de transposição das águas do Rio Juquiá, afluente do Rio Ribeira do Iguape na vertente oceânica da Serra do Mar. Esse sistema teria potencial para fornecer

Read more »

Seca à vista: a escassez de água em São Paulo é fruto da sucessão de erros do governo Alckmin

19/03/2014
By partes15
Seca à vista: a escassez de água em São Paulo é fruto da sucessão de erros do governo Alckmin

Geraldo Alckmin está testando na população suas habilidades de médico anestesista. Em 1º de fevereiro, o DCM apontou os riscos que o Sistema Cantareira corria por diversas razões. Diante da inércia da gestão do sistema hídrico paulista, o quadro só se agravou após 45 dias. Vacilante sobre que medidas tomar com relação ao racionamento, o governo optou pelo caríssimo bombardeio de nuvens em busca de chuva artificial. Sem efeito, partiu para “deixar estar para ver como é que fica” e os primeiros resultados começaram a aparecer: obra emergencial para uso do chamado “volume morto” (cerca de 300 bilhões de litros que ficam no fundo dos reservatórios), falta de água em centenas de bairros da periferia e região metropolitana, possibilidade de paralisação da atividade industrial e risco de demissões, malabarismo no comércio e a aurora da seca antes mesmo do período de estiagem se estabelecer. Nunca a falta d’água foi um problema tão grave na região metropolitana de São Paulo em razão da inércia da Sabesp. Recursos públicos estão sendo despejados para manter água na torneira da dona de casa. Antecipação desastrada pela busca de água no combalido Rio Ribeira de Iguape, projeto da década de 70, faz o governo correr

Read more »

Maioria da população da Região Norte vive em áreas sem tratamento de esgoto

31/08/2013
By partes15
Segundo a ONU, as diarreias são a quinta principal causa de morte no mundo. É a segunda maior causa de mortalidade infantil. Mata mais que a malária, o sarampo e a AIDS juntas: um milhão e meio de crianças por ano no mundo. No Ano Internacional da Cooperação pela Água confira a segunda matéria especial sobre o assunto produzida pela Rádio Nacional da Amazônia.
 
 

Mesmo sendo a maior região do mundo em disponibilidade de água, metade da população não tem rede geral de abastecimento. A situação da área rural  é ainda mais grave. No Ano Internacional da Cooperação pela Água confira a primeira matéria especial sobre o assunto produzida pela Rádio Nacional da Amazônia

 

Saneamento básico; uma questão de saúde e desenvolvimento

06/04/2013
By partes15

  * Por Elias Oliveira   Quando falamos no Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, geralmente, pensamos na preservação e no consumo consciente para combater a escassez do recurso natural. No entanto, uma questão tão importante e que nem sempre discutimos é a qualidade e o tratamento da água que consumimos. Será que todos sabem que em 2004, por exemplo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 1,6 milhão de pessoas morreram por doenças relacionadas ao sistema inadequado de águas e esgotos?       O número é impactante e, se levarmos em consideração que já contamos com um sistema de saneamento básico há 30 anos no Brasil, essa já deveria ser uma realidade muito distante de nós. Porém, a Pesquisa Nacional de Saneamento Básico, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que, dos 5.564 municípios brasileiros, 116 deles ainda não contam com abastecimento de água por meio de uma rede geral. A maior parte dessas cidades estão localizadas nas regiões Norte e Nordeste.       Consequentemente, ocorrem as doenças típicas de países em desenvolvimento, como a diarreia, que é apontada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e

Read more »

O ano da água

22/03/2013
By partes15

                         Luiz Augusto Pereira de Almeida* O Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março, teve um significado especial neste ano: a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) elegeu 2013 como o Ano Internacional da Cooperação pela Água. O objetivo é conscientizar as populações sobre o significado do precioso líquido para a vida e a sustentabilidade da Terra. Trata-se de um propósito relevante, pois estudos da ONU reiteram um diagnóstico preocupante: mais de um bilhão de indivíduos (o equivalente a 18% da população mundial) não contam com a quantidade mínima aceitável de água potável, carência que se estenderá a dois terços da humanidade (5,5 bilhões de pessoas) já em 2025, caso não se encontrem soluções eficazes. Há, ainda, o risco de que, em 2050, apenas um quarto disponha de quantidade diária suficiente para satisfazer suas necessidades básicas. A escassez também tem forte impacto negativo na área da saúde: 1,7 bilhão de pessoas não têm acesso a sistemas de saneamento básico e 2,2 milhões morrem a cada ano em todo o mundo por consumir água contaminada e contrair doenças como diarreia e malária. A água ocupa 70% da superfície do Planeta. Porém, a

Read more »

 

janeiro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Pod água

Contribua

Publicidade