Blog Archives

A saga socioambiental do distrito de Bento Rodrigues

01/11/2016
By partes15
A saga socioambiental do distrito de Bento Rodrigues

André Pelanda, Augusto Silveira e Rodrigo Berté   Já faz um ano que o desastre ambiental da barragem de rejeitos da Samarco atingiu o distrito de Bento Rodrigues e toda a extensão do Rio Doce, na cidade de Mariana, em Minas Gerais. Até hoje, a população da cidade vive uma verdadeira saga.   De um lado, a Samarco afirma atender às demandas socioambientais, em especial da comunidade diretamente atingida e do meio ambiente degradado. Do outro, a população vive em casas com alugueis pagos pela empresa, com condicionantes de um salário mínimo por família, uma cesta básica de R$ 250,00 e mais 20% do salário mínimo para cada membro da família atingida pelo desastre.   Além disso, neste enredo temos o Ministério Público buscando a integral indenização para a população e para o ambiente degradado – o que merece atenção, já que até o momento muitos não compreendem a magnitude do desastre. Na verdade, a valoração do dano socioambiental precisa levar em consideração as consequências para as gerações atuais e futuras.   Uma das ações mediadas pelo Ministério Público de Minas Gerais foi para empregar uma metodologia de monitoramento arqueológico no processo de limpeza e remoção dos rejeitos. Três áreas

Read more »

Caso Samarco: derrota ambiental e social

21/10/2016
By partes15
Caso Samarco: derrota ambiental e social

Caso Samarco: derrota ambiental e social Rubens Sergio dos Santos Vaz Junior* Decisão recente da Justiça de Minas Gerais determinou a suspensão das licenças ambientais da Mineradora Samarco referentes ao complexo de Germano, em Mariana, na região central de Minas Gerais, onde ficava a barragem de Fundão.  O pedido foi realizado pelo Ministério Público de Minas Gerais. Tal pedido ressalta que as permissões concedidas anteriormente a Samarco não obtiveram eficácia para o exercício das funções e, por força dessas circunstâncias e após o rompimento da barragem, a referida licença deve ser revogada. Preliminarmente, há de se considerar que o licenciamento ambiental consiste no preenchimento de requisitos a serem utilizados pela Administração Pública. A finalidade dos requisitos é a manutenção do controle prévio sobre a construção, a instalação, a ampliação e o funcionamento dos estabelecimentos e atividades que se utilizem de recursos naturais. O dano ocasionado pelo rompimento da barragem se deu em decorrência de motivos que ainda não foram conhecidos, não tendo elementos que comprovem a culpa exclusiva da Mineradora, afastando o notoriamente estar-se diante a uma situação de caso fortuito, que, conforme preleciona Helly Lopes Meirelles: “Caso fortuito: é o evento da natureza que, por sua imprevisibilidade e inevitabilidade,

Read more »

Dessalinização, ficção ou realidade?

20/10/2016
By partes15
Dessalinização, ficção ou realidade?

Dessalinização, ficção ou realidade? *Marcus Nakagawa “Vale a pena tirar o sal do mar para termos mais água?” Assisti há algum tempo, já meio atrasado, a nova versão da ficção Mad Max, pois faz tempo que o filme saiu do cinema. Esta história marcou muito a minha adolescência. A violência é igualmente exagerada, o povo é mais macabro e a temática da água continua maravilhosa. Pois é, a falta de água pela falta de florestas é o centro desde o primeiro filme com o tão famoso Mel Gibson. Só tem areia e mais areia o filme inteiro. Por meio da arte cinematográfica também se aprende o que sofremos nestes últimos meses com uma das maiores crises hídricas das décadas no estado de São Paulo e em outros locais do país. Se não é pelo amor, é pela dor que muitos brasileiros e, principalmente paulistas, começaram a economizar água, tomando banho com um balde ao lado para depois jogar na descarga, ou ainda utilizando água da pouca chuva que cai para regar as plantas. O sistema de meritocracia tão utilizada no liberalismo imperou também nas contas de água e energia, com “choques” de multas para aqueles que gastavam a mais do

Read more »

Contra a extinção, projeto leva dois novos peixes-boi para APA Costa dos Corais

18/10/2016
By partes15
Contra a extinção, projeto leva dois novos peixes-boi para  APA Costa dos Corais

O recinto de aclimatação do Rio Tatuamunha, em Alagoas, recebeu na última sexta-feira dois peixes-boi para monitoramento e adaptação antes de serem devolvidos à natureza pela equipe do ICMBio Na última sexta-feira, dia 14, o recinto de aclimatação do Rio Tatuamunha em Porto de Pedras, Alagoas, recebeu dois novos peixes-boi, Ivi e Diogo. Os animais foram translocados do cativeiro de reabilitação na Ilha de Itamaracá, Pernambuco, para o cativeiro de aclimatação em ambiente natural do município alagoano pelo Programa Peixe-Boi Marinho do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, que tem o apoio da Fundação Toyota do Brasil e da SOS Mata Atlântica no projeto Toyota APA Costa dos Corais. Ivi e Diogo devem passar por processo de adaptação em seu habitat até estarem prontos para voltar à natureza. “O recinto de aclimatação foi criado para gerar o mínimo de impacto possível, permitindo o aprendizado dos animais cativos às alterações como mudanças de marés, temperaturas e salinidade da água. Além disso, os animais já reintroduzidos constantemente frequentam os arredores do recinto, interagindo com os animais cativos. Este fato proporciona uma vocalização dos animais já adaptados com os em fase de adaptação, possibilitando o aprendizado destes animais”, revela Iran

Read more »

Árvore símbolo da Amazônia, castanheira-do-brasil depende de abelhas nativas para se reproduzir

09/06/2016
By partes15
Árvore símbolo da Amazônia, castanheira-do-brasil depende de abelhas nativas para se reproduzir

Por Márcia Maués A castanheira-do-brasil (Bertholletia excelsa Bonpl., Lecythidaceae) é uma das árvores mais exuberantes da Floresta Amazônica, podendo alcançar até 50 metros de altura. Produz frutos esféricos chamados ouriços, com uma casca muito rígida, difícil de abrir, com de 10 a 25 sementes (amêndoas) saborosas que podem ser consumidas in natura ou industrializadas. São ricas em proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e selênio, e apreciadas no mundo todo. Tem papel de destaque na sociobiodiversidade amazônica, em razão de seu uso múltiplo, especialmente como Produto Florestal Não Madeireiro desde a pré-história (Nascimento et al. 2010). O comércio secular dessa castanha é o único em que sementes são coletadas quase exclusivamente nas florestas naturais e negociadas internacionalmente (Zuidema & Boot 2002). Até hoje, a maior parte das castanhas que consumimos ainda vem das áreas extrativistas, mas já se produz até 5% em áreas cultivadas, em modelos de cultivo consorciado (sistemas agroflorestais) ou monocultivo, e têm apresentado um excelente desempenho agronômico, despontando como alternativa para a recomposição das Áreas de Preservação Permanentes nas propriedades rurais (Homma et al. 2014). Ouriços (frutos) da castanheira-do-brasil. Foto: Ronaldo Rosa Amêndoas (sementes) do fruto da castanheira-do—brasil. Foto: Ronaldo Rosa   Plantio de castanheira-do-brasil. Foto: Marcelo Cavalcante  

Read more »

Agroecologia na região de Avaré garante a agricultores familiares vendas superiores a R$ 500 mil

05/02/2016
By partes15

Redesenho agroecológico nas cadeias produtivas da região de Avaré, realizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo por meio da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), tem trazido ótimo retorno econômico para os agricultores familiares da Associação dos Produtores Rurais dos Seis Bairros. Com a mudança estratégica trazida principalmente pelo Sistema Palha, Muda Alta e Biofertilizante (PMB), a expectativa de lucro para 2016 ultrapassa os R$ 500 mil, além do ganho em saudabilidade nos alimentos e na preservação dos recursos naturais. A entidade com 45 associados está prestes a assinar seu terceiro contrato de venda, que em 2016 ultrapassará R$ 500 mil, com muitos agricultores comercializam individualmente no Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social (PPAIS). Os agricultores vendem também, desde 2013, parte da produção para a merenda escolar, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A agroecologia entrou forte na região com o Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica (Nea), criado em 2013. É uma parceria entre a Cati Regional Avaré e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo (IFSP) Campus Avaré, por meio de apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Read more »

Pós-Graduação Lato sensu em Ciência e Tecnologias do Ambiente

26/01/2016
By partes15
Pós-Graduação Lato sensu em Ciência e Tecnologias do Ambiente

Pós-Graduação Lato sensu em Ciência e Tecnologias do Ambiente Inscrições na Unesp de Registro até 15 de fevereiro   A Unesp de Registro está com inscrição abertas para a 2ª Edição do curso de Pós-Graduação Lato sensu (Especialização), em Ciência e Tecnologias do Ambiente. As inscrições vão até o dia 15/02. O curso foi concebido levando em consideração as necessidades existentes no Vale do Ribeira e região, de qualificar profissionais de nível superior dentro da temática Ambiental, aliada as características de um corpo docente qualificado existente na Unesp/Registro e contando também com a colaboração de docentes externos. Com uma abordagem abrangente, o curso abordará 20 vertentes dentro da temática, agrupadas em dois módulos, Ciência do Ambiente e Tecnologia do Ambiente. Para integralizar o curso, nesta segunda edição o aluno deverá cumprir 524 horas/aula em disciplinas e 136 horas/aula de Trabalho Individual de Conclusão de Curso, perfazendo uma carga horária total de 560 horas/aula. Visando atender sugestões e pedidos da comunidade do Vale do Riberia, o curso terá suas atividades as terças e quintas-feiras, das 19h00 às 23h00 (excecionalmente poderão ocorrer atividades aos sábados), no Câmpus da Unesp/Registro, situado a Rua Nelson Brihi Badur, 430, Vila Tupy. O candidato interessado a uma das 35 vagas

Read more »

Registro de poluentes na Economia Verde

12/01/2016
By partes15
Registro de poluentes na Economia Verde

Marcus da Matta*   A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) estimou o custo social com poluição ambiental em diversos países do Globo. O custo macroeconômico com saúde e perda de elasticidade de renda, em decorrência da poluição atmosférica, nos países membros da OCDE, foi estimado em US$ 1,7 trilhões/ano; na Índia e na China, esse custo foi estimado em US$ 1,8 trilhões/ano. No Brasil, utilizando um valor aproximado de US$ 1.000 por habitante, temos um custo de US$ 200 bilhões/ano, 9% do PIB nacional.   Na agenda internacional, os países se preparam para discutir, em dezembro, na COP 21, compromissos para enfrentar o aquecimento global, cujo impacto econômico estimado pelo Banco Mundial, para os países em desenvolvimento se adaptarem ao clima, foi estimado em US$ 70 a 100 bilhões por ano. Indicando caminhos para a Economia Verde, o presidente Barack Obama se antecipou, no último mês, lançando o “Plano de Energia Limpa”.   A visão americana é gerar economia para os cofres públicos e benefício social, principalmente para as populações mais vulneráveis. Além do carbono emitido em processos de combustão, que geram energia elétrica e que contribuem para o aquecimento global, outras substâncias nocivas que causam doenças

Read more »

Abertura das três calhas vira atração e Itaipu bate recorde de visitação

23/11/2015
By partes15
Abertura das três calhas vira atração e Itaipu bate recorde de visitação

A abertura das três calhas do vertedouro da hidrelétrica de Itaipu, na fronteira do Brasil com o Paraguai, atraiu um público recorde à usina. Até as 17h deste domingo, 22, mais de 10 mil pessoas passaram pela atração. A vazão nas 14 comportas passou de 11 mil metros cúbicos de água por segundo, o equivalente ao volume médio de oito Cataratas do Iguaçu. Essa água é excedente, isto é, não pode ser usada para a geração de energia elétrica, porque o reservatório está no nível máximo. Nos dois lados do atrativo, em Foz do Iguaçu, no Brasil, e em Hernandárias, no Paraguai, moradores da região e turistas de todos os cantos do mundo lotaram os dois mirantes do vertedouro para registrar em imagens o vertimento, que virou uma grande atração. Munidos de câmaras fotográficas, smartphones e paus de selfies, cada um procurava o melhor espaço para garantir o ângulo perfeito, mas o que importava mesmo era caber na foto. Só pelo Centro de Recepção de Visitante do lado brasileiro da usina, 6.251 turistas fizeram o passeio. Para atender ao grande fluxo de visitas foram colocados ônibus extras. A procura superou a expectativa. Para o superintendente de Comunicação Social, Gilmar Piolla,

Read more »

Campanha de Coleta Seletiva chega aos condomínios de Santo André

23/11/2015
By partes15

Encontro dia 8/12 pretende ampliar informações sobre a separação dos resíduos e responsabilidades dos edifícios Santo André, 23 de novembro de 2015 – Dando continuidade às ações de mobilização e conscientização para a Coleta Seletiva no município, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) inicia a etapa de diálogo com os condomínios da cidade. Para isso, a autarquia realizará um encontro entre os representantes e as administradoras dos condomínios no próximo dia 8/12, às 18h30, no Salão Nobre do prédio da Prefeitura (9º andar). O objetivo da autarquia é levar informações sobre a correta separação dos resíduos, a importância desta ação para a qualidade de vida da cidade e para os cooperados, que retiram sua renda a partir da venda dos materiais recicláveis, e para a ampliação da vida útil do Aterro Sanitário. Além disso, peça fundamental do diálogo que será construído entre estes edifícios, é no sentido de conscientizar os responsáveis sobre a disposição, manuseio e transporte dos resíduos dentro dos prédios, pois esta questão gera diversos problemas para a coleta. “Existem em Santo André 286 condomínios cadastrados no Programa de Coleta Seletiva, um número que pode triplicar com o incentivo à separação dos resíduos. Estamos

Read more »

 

abril 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Pod água

Contribua

Publicidade