ISSN 1678-8419  

Última atualização feita em:20-06-2005 17:56
 
  Principal
 Agenda
 Artes e Artesanato
 Colunistas
 Cultura
 Crônicas
 Econotas
 Editorial
 Educação
 Em Questão
 Em Rhede
 Entrevistas
 Humor
 Política e Cidadania
 Reportagens
 Mirim
 Notícias
 Outras edições
 Poesia e Contos
 Reflexão
 Expediente
 Sócio Ambiental
 Terceira Idade
 Terceiro Setor
 Turismo
   Participe
 Cartas
 Blog
 Fale Conosco
   Especiais
 Igrejas
 Meio Ambiente
 SP 450 anos
 Memória Sindical
 Assédio Moral
 Vitrine do Giba
 Nosso Dáimon
 O Grito do Ipiranga
 Mirim
 Feiras e Mercados
 Em RHede
 Econotas
 Ambientais
 Agenda
.
 Poesia

     Coisa de poeta
    Por Silas Corrêa Leite


Quando acabar a tinta
Vermelha
Da canetinha Bic
O que escreverei da vida?

Escreverei com lápis
Até gastá-lo
E também desenharei
Estrelas, caramujos, pêssegos.

Acabando o lápis
Como escrever
Os mistérios do amor
Pássaros, flores – e ilhas?

Escreverei com carvão
E então porei
Preto e branco nos poemas
Tristes, como eu me sou

Acabando o carvão
O que farei
Sem ter como me registrar
Na aquarela do mundo?

Gritarei por socorro
Chorarei
-Minha vida por uma caneta!
Um lápis, um computador!

(Escreverei na mente
Decorarei.
Arquivos no cérebro
Registrarão os pertences)

Cortarei o meu dedo indicador direito
E com sangue escreverei no meu peito:

Nasci para Escrever
POR FAVOR, DEIXEM-ME VIVER!

-0-

Silas Correa Leite – poesilas@terra.com.br
www.itarare.com.br/silas.htm

(Poema inspirado ao final da leitura do livro Pautas Brilhantes, de Eduardo Menk, FS Editora, 2006, Itapeva-SP

 

 

Myrthes Aguiar & Natan Marques, Talento e Virtuose Num Belo Pocket-Show

Por Silas Corrêa Leite
publicado em 14/03/2006

Museu da Língua Portuguesa: Pífio Padrão Global
publicado em 12/05/2006
 

Meninos do Tráfico
Documentário Falcão: A Realidade na Rede Globo Dói Diferente

publicado em 07/06/2006

Lá Onde a Grama Não Cresce
publicada em 06/03/2006

O meu primeiro assalto
Por Silas Corrêa Leite
publicado em 02/09/2006

 

Clique aqui e leia as últimas notícias
 

 

 

Silas Corrêa Leite é de Itararé-SP, poeta, professor. Membro da UBE-União Brasileira de Escritores – Pós-graduado em Educação, Literatura, Relações Raciais e Inteligência Emocional.

poesilas@terra.com.br

 

© copyright Revista P@rtes 2000-2007
Editor: Gilberto da Silva (Mtb 16.278)
São Paulo - Brasil